Hino à Corumbá de Goiás

Letra e música de Benedito Odilon Rocha

I
Salve rincão querido de meus sonhos
Sempre risonho no passar dos anos
Eu te saúdo oh terra minha amada
Idolatrada de teus provincianos

II
Sempre conquistas os teus troféus de glória
Que vai a história registrando em ouro
E descrevendo todas as tuas lutas
Em que disputas um rico tesouro
Oh Corumbá! Oh Corumbá!
Terra de heróis; canaã querida
Oh Corumbá! Oh Corumbá!
Tu és o sonho mais lindo da vida

III
Os grandes vultos que de ti nasceram
Não pereceram sob o prelo insano
Mas hão de estar eternamente vivos
E redivivos acham-se hoje ufanos

IV
Louvores pois aos homens denodados
Fiéis soldados de seus ideais
De ações grandiosas e valor sem par
Que te elevar quiseram sempre mais
Oh Corumbá! Oh Corumbá!
Terra de heróis; canaã querida
Oh Corumbá! Oh Corumbá!
Tu és o sonho mais lindo da vida

Compartilhar